1808 1981 1141 1817 1993 1067 1395 2000 1380 1897 1746 1898 1588 1805 1914 1715 1394 1186 1509 1896 1438 1360 1035 1065 1263 1587 1804 1490 1018 1989 1170 1938 1267 1244 1893 1030 1940 1166 1272 1398 1090 1680 1936 1720 1243 1429 1957 1833 1882 1263 1805 1295 1851 1364 1463 1087 1254 1673 1194 1542 1334 1101 1775 1937 1212 1846 1502 1483 1711 1269 1532 1098 1939 1946 1052 1794 1382 1779 1603 1747 1611 1304 1638 1953 1152 1708 1034 1113 1748 1537 1885 1223 1552 1754 1027 1730 1719 1884 1831 Prefeitura de Varjota
 
SECRETARIA

SMDCRH

SECRETARIA DE RECURSOS HÍDRICOS E DEFESA CIVIL

JOABE CARDOSO FARIAS
SECRETÁRIO(A)

Graduado em Administração pela Faculdade Luciano Feijão(FLF) e cursando pós graduação em Gestão Pública pela Faculdade Play. Esteve a frente como gerente administrativo durante cinco anos na empresa Granja Beira Rio em Varjota-Ce. Atualmente, é secretário de Defesa Civil e Recursos Hídricos e faz parte do comitê da Bacia Hidrográfica do Acaraú. Tem atuação política e comprometida em garantir os direitos das pessoas.

Amparo: Nomeação: 021/2021 - 01/01/2021

Matrícula: 189669-5

INFORMAÇÕES DO ÓRGÃO

CNPJ: 07.673.114/0001-41

Telefone(s): (88) 9682-1906

E-MAIL: defcivil@varjota.ce.gov.br

Horário: SEGUNDA À SEXTA DE 8H00 ÀS 14H00

Endereço: AV. PRES. CASTELO BRANCO, Nº S/N - CENTRO - CEP: 62.265-000
SALA 06

Mais informações do orgão
Missão
Promover, coordenar e supervisionar as ações de resultados desastrosos ou prejudiciais, ao município ou à sua população, e de assistência e atendimento às necessidades da população, decorrentes de situações de emergência ou de estados de calamidade pública.
   
Visão
Primar por uma Instituição de excelência com credibilidade junto à sociedade varjotense, buscando a instrumentalização dos diversos órgãos municipais, visando a sua preparação para atuar eficazmente nas ações de Defesa Civil em todo o território do município de Varjota.
   
Valores
I – planejar e promover a defesa permanente contra desastres;

II – prevenir ou minimizar danos, socorrer e assistir populações atingidas por desastres e recuperar áreas por eles deterioradas.

III – preparação do Plano de Ação Anual e de atuação nas calamidades;

IV – mobilização e treinamento das comunidades de risco;

V - manter atualizadas e disponíveis as informações relacionadas à defesa civil, inclusive um banco de dados sobre os riscos de desastres no município;

VI - capacitar recursos humanos, inclusive sob a forma de voluntariado para a criação de núcleos comunitários de defesa civil nos bairros da cidade;

VII - manter os órgãos superiores de Defesa Civil informados sobre as ocorrências de desastres e atividades de defesa civil;

VIII - nas situações de desastres, executar a distribuição e o controle de suprimentos necessários.

IX - propor campanhas públicas para envolver a população nas medidas de Defesa Civil;

X - estabelecer intercâmbio sobre defesa civil com outros Municípios;

XI - preparar documentações legais, necessárias, como: a) Notificação Prévia de Danos (NOPRED); b) Decreto de Situação de Emergência; c) Oficio de Avaliação de Danos (OAD); d) Decreto de Calamidade Pública.
   
Funções

Coordenar, gerenciar e operacionalizar estudos, pesquisas, programas, projetos, obras, produtos e serviços referentes a recursos hídricos

Promover a articulação dos órgãos e entidades estaduais do setor com os órgãos e entidades federais e municipais.

Promover o aproveitamento racional e integrado dos recursos hídricos;

   
Nome Data início Data fim
Mais
JOABE CARDOSO FARIAS 01/01/2021
Notícias mais recentes

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Insatisfeito

Neutro

Satisfeito

Muito satisfeito